normal_7585928832_IMG_3880Na manhã do dia 8 de março, uma equipe da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil deslocou ao Município de Paranaguá para realizar perícia técnica e avaliar áreas de atenção.

A equipe contou com o apoio do Prefeito Marcelo Roque, do Coordenador Regional de Proteção e Defesa Civil e Agentes Municipais de Proteção e Defesa Civil. normal_24617ae45b6f41018c74dec4a7b6336dPrimeiramente foi realizada uma breve reunião, em que foram repassadas pelo Prefeito algumas áreas de atenção que o preocupavam, dentre as quais as que foram atingidas no desastre de 11 de março de 2011, também conhecido como “Águas de Março”.

Essas áreas são continuamente monitoradas pela Defesa Civil Estadual e Municipal, mas, devido aos índices de chuva acumulada dos últimos 30 dias, se tornam mais susceptíveis a deslizamentos de terra.

normal_7585928832_IMG_3910Foi realizado um sobrevoo nas localidades próximas ao Morro Inglês, em Paranaguá, sobre a localidade de Floresta, em Morretes, e sobre o Município de Antonina a procura de possíveis reativações de antigos deslizamentos ou de surgimento de novos indícios como trincas no solo ou qualquer outro sinal de movimentação.

Por fim, após a perícia técnica concluiu que, mesmo com os índices altos de chuva, o solo permanece estável não aparentando sinais de movimentação ou reativação de antigos deslizamentos. Não obstante, as ações de monitoramento, já realizadas cotidianamente, continuam a ser feitas, e as áreas suscetíveis continuam a ser monitoradas.

Postado por: Caroline Pompeu
Revisado por: Marcos Vidal

Fonte: Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil

Tags: , , ,

Compartilhar



Comentar com o Facebook


Deixe uma resposta


vermelho {limão}