Projeto atende alunos de 7 a 67 anos de idade

hapkidoO projeto “Hapkido para todos” ainda tem vagas abertas para alunos a partir de 7 anos de idade. Este é um dos projetos aprovados no edital da Fundação Municipal de Esportes (Fundesportes).

Hoje o projeto atende, em média, 70 alunos com idade entre sete e 67 anos.

As aulas acontecem nas dependências do Complexo do Fernando Charbub Farah, o Gigante do Itiberê. “Nossa estrutura comporta em média 60 alunos no tatame, e por isso dividimos os horários para que possamos atender mais alunos”, explicou Rogério Leite, proponente do projeto “Hapkido para todos” e professor da modalidade.

Recentemente, foi realizado um evento de graduação dos alunos do projeto. O hapkido é uma arte marcial de defesa pessoal coreana, mas surgiu com influência de vários estilos de lutas chinesa, japonesa e coreana, o que explica sua variedade de movimentos.

O Hapkido utiliza-se de uma grande variedade de técnicas, desde chutes baixos à altura da canela até chutes aéreos; socos, arremessos, luta no solo, defesa de armas brancas e armas de fogo, torções nas articulações, imobilizações e acrobacias. Alguns estilos priorizam os movimentos suaves e circulares, enquanto outros voltam-se para os golpes mais duros, secos e diretos.

Quem tiver interesse em fazer inscrição pode comparecer no Estádio do Gigante do Itiberê nos seguintes horários das aulas:

– Segundas e quartas: 19h30 às 21h

– Terças e quintas: 19h às 20h e 20h às 21h.

O presidente da Fundesportes incentiva os jovens e pais e inscrever seus filhos. “Participar de esporte é importante para o desenvolvimento físico e mental de toda pessoa. Através do hapkido, as crianças e jovens aprendem movimentos das artes marciais, mas também disciplina”, reforçou o presidente da Fundesportes, Darlan Janes de Macedo.




riachueloAs últimas segundas-feiras de cada mês são dedicadas a programações especiais pela diretoria do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá.

No próximo dia 30, no auditório do Museu de Arqueologia e Etnologia do Paraná (MAE) acontecerá palestra com o Capitão-de-Mar-e-Guerra, Renato Pericin, da Capitania dos Portos do Estado do Paraná.

A presidente do IHGP, Maria Helena Mendes Nízio, convida a todos os interessados para participar, a partir das 19h30.

O MAE fica na Rua XV de Novembro 575, Centro Histórico




prefeitura de ParanaguáO prefeito Edison Kersten, através do Decreto Nº 3.766, decretou ponto facultativo nas repartições públicas municipais nesta sexta-feira (27), incluindo toda a rede municipal de ensino. O decreto estabelece ainda que os serviços essenciais inerentes à saúde, segurança, limpeza pública urbana, coleta de lixo, serviços urbanos e assistência social não deverão parar.

O ponto facultativo também será aplicado por outros municípios do litoral, bem como inúmeros órgãos públicos a nível estadual e federal.




DSC07686Aos nove anos de idade, o estudante Eduardo Fernandes Pinto já sabe quais são as principais atitudes que devem ser tomadas para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypt. Ele foi um dos alunos da Escola Municipal “Almirante Tamandaré”, da cidade de Paranaguá, que assistiu palestra proferida pelos militares da Capitania dos Portos do Paraná (CPPR), nesta terça-feira (24). O objetivo da palestra foi reforçar a importância em se manter as medidas de prevenção à doença mesmo em período de clima mais frio.

 “Achei muito importante ter essas palestras. Gostei muito. Aprendi que não devemos deixar água parada e sempre cuidar dos nossos quintais”, disse o estudante.

 Enquanto os alunos assistiam às palestras, outra equipe da CPPR cuidava da limpeza da área externa da escola, com corte de grama e poda de árvores.

 Nossa cidade está passando por uma epidemia de Dengue e sempre buscamos levar o maior número de informações aos nossos alunos. Hoje ficamos muito felizes com a presença da Capitania em nossa escola e agradecemos o apoio de todos”, disse a diretora da escola, Solange Regina Martins Silva.

Campanha

 O mutirão na Escola integra as ações diárias de combate ao mosquito Aedes Aegypti em Paranaguá, em atendimento à campanha das Forças Armadas na cidade. Nesta campanha, os militares contam com o apoio de Agentes de Saúde para a eliminação de focos do mosquito em residências e terrenos e orientam os moradores sobre a importância de manterem a limpeza das áreas.

 Segundo Informe Técnico divulgado no dia 17 de maio pela Secretaria de Estado da Saúde, o Paraná totaliza 45.482 casos confirmados desde agosto de 2016. Em Paranaguá, município com maior número de casos confirmados, são 15.368 registros.




tempoA SESA chama a atenção para o Serviço de Alerta Climático de Dengue do Laboratório de Climatologia da UFPR disponível no endereço www.laboclima.ufpr.br referente à semana 20/2016 para que os municípios identifiquem sua situação de risco para a condição favorável à proliferação do mosquito da dengue e intensifiquem as medidas de controle necessárias, principalmente os municípios do Oeste, Noroeste e Norte.

O Litoral, embora não infestado, deve também desenvolver medidas imediatas para redução da capacidade de infestação eliminando possibilidades de criadouros (acúmulo de água parada). O Laboratório de Climatologia (UFPR/LABOCLIMA), fornece informações sobre as condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti, e apresenta semanalmente os graus de risco para o desenvolvimento do vetor, contribuindo para o planejamento das atividades desse controle pelos municípios.




Evento de regata vai acontecer em Long Beach, na Califórnia, Estados Unidos

capa-DSC07682Luiz Fernando Ramos, de 19 anos e André Correia Moreira, de 17 anos (à esquerda na foto) representarão Paranaguá, o Paraná e o Brasil na Copa Mundial de Escoteiros do Mar que acontecerá de 30 de julho a 5 de agosto em Long Beach, estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

A dupla de parnanguaras garantiu a segunda vaga liberada pelo Brasil. Na etapa classificatória, que aconteceu em Antonina, Luiz e André empataram com a equipe do Rio de Janeiro que conseguiu a primeira vaga em função da idade.

Os treinamentos acontecem todo sábado com o acompanhamento do treinador Roger Shibata de Paula. Os próximos encontros também serão dedicados para aprender os jargões técnicos em inglês.

Eles enfrentaram 10 duplas americanas e outras 10 selecionadas em outros países do mundo.

Patrocínio

Para esta viagem, os parnanguaras buscam patrocínio. Na preparação eles têm contato com apoio da Diniz Treinamentos e Fitness que colaboram na preparação física. A empresa Multitrans também vem colaborando, mas a viagem requer custeio com as passagens e permanência dos jovens na cidade de Long Beach.

Para os jovens, está é uma oportunidade única. “Estamos confiantes”, confirmaram.  Com certeza, Paranaguá  estará na torcida.




27133058824721A campanha 31 Dias para Mudar o Trânsito, do Detran Paraná para o Maio Amarelo, volta a alertar sobre os perigos de falar ao celular ao dirigir, nesta terça-feira (24). Um estudo do Departamento de Trânsito e Segurança nas Estradas dos Estados Unidos (NHTSA) aponta que o uso de dispositivos móveis ao volante aumenta em até 400% o risco de acidente.

O motorista imagina que não tem problema falar no celular enquanto dirige. “Ele julga ter capacidade de sobra para realizar as duas coisas, não percebe que a atenção fica dispersa e aí também não percebe o pedestre que vai atravessar a rua, o motoqueiro que vai trocar de faixa, o ciclista que surgiu ao lado”, destaca o diretor geral do Detran, Marcos Traad.

ATENÇÃO – De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), um condutor desconecta-se da direção desde o toque inicial de uma ligação no celular. Em média, leva-se de quatro a cinco segundos para fazer o contato com o aparelho já desbloqueado – ou seja, se o carro estiver a 100 Km/h, são 120 metros dirigindo sem visibilidade da via. Outro problema é a visão restrita à frente enquanto fala ao celular, com prejuízo ao que acontece nas laterais do carro.

 




Situação ocorreu depois da apreensão de 10 toneladas de camarão sem origem numa ação do Ibama. Defeso do camarão segue até o dia 31 de maio

Foto: Ibama / Divulgação

Foto: Ibama / Divulgação

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu dez toneladas de camarão sem origem legal comprovada na manhã de ontem (24), em Paranaguá. A ação aconteceu em conjunto com a Polícia Federal (PF).

Além disso, uma indústria pesqueira que operava irregularmente foi fechada e bens foram apreendidos. Ainda foram aplicadas multas no valor de R$ 500 mil.

O produto foi doado a uma entidade assistencial vinculada aos programas de segurança alimentar, previamente cadastrada no Ibama.

O período do defeso do camarão segue até o dia 31 de maio.




Posse aconteceu nesta terça-feira, no Fórum de Matinhos

conseg 2

Foto: Luciana Pombo

As últimas semanas em Matinhos foram tomadas por manifestações e protestos por problemas de segurança. Além da falta de delegado por, quase um mês, há dificuldades de pessoal, o que faz com que o número de ocorrências policiais tenha aumentado.

E nesta terça-feira (24) o novo delegado tomou posse em solenidade realizada no Fórum de Matinhos.

Max Dias Lemos é gaúcho e estava em Barracão (Sudoeste do Paraná) e, ao assumir, disse que irá lutar para servir o povo matinhense e buscar a redução da criminalidade.

De acordo com o site da jornalista, Luciana Pombo, “Max Dias Lemos contará com o apoio do Ministério Público (MP), do juiz criminal, da Guarda Municipal e da Polícia Militar para que – unidos – todos possam desempenhar bons trabalhos. O anúncio do nome dele para comandar a delegacia de Matinhos foi confirmada há duas semanas pelo delegado chefe da Divisão Policial do Interior, Valmir Soccio, numa reunião com o presidente do Conselho de Segurança (Conseg) de Matinhos, Edmilson Ribas. Na reunião, a deficiência policial de Matinhos foi relatada. Além da falta de delegado há quase um mês, Matinhos ainda carece de efetivo de policiais civis para investigações”.

A solenidade de posse foi acompanhada por autoridades de Matinhos, assim como dos delegados de Paranaguá, Ítalo Sega e Nilson Diniz e pelo Capitão Cesar Kamakawa.




Paranaguá continua sendo a cidade com mais casos de dengue no Paraná. O número oficial, divulgado no boletim número 25, divulgado ontem, mostra que a cidade pólo do Litoral do Paraná tem 15.492 casos, entre autóctones e importados.

A maioria é autóctone, ou seja, de pessoas que pegaram a dengue na própria cidade. De acordo com este boletim, a curva epidêmica de dengue, no Paraná, começou a cair, mas os cuidados precisam ser mantidos para evitar focos de água parada.

A Secretaria de Estado da Saúde alerta o Litoral no sentido de reduzir todas as possibilidades de infestação com novos criadouros.

Confira os números deste último boletim nas sete cidades do Litoral:

lista dengue



vermelho {limão}