id_24748_dragagemDe um lado a necessidade e importância do serviço de dragagem por ser essencial para a segurança da navegação e maior competitividade do Porto de Paranaguá. Do outro lado, as consequências que este serviço está gerando, segundo informações de pescadores da região….

Pescadores de Paranaguá realizaram uma manifestação pacífica, em frente à Administração dos Portos na semana passada com o objetivo de reclamar quanto aos resultados que a dragagem de manutenção do Canal da Galheta e da bacia de evolução do Porto de Paranaguá estaria provocando. Segundo os pescadores, a dragagem está prejudicando a atividade pesqueira.

De acordo com o pescador Braz Miranda, algumas reuniões já foram realizadas entre os segmentos, mas nada foi resolvido. “Fizemos reunião sobre a dragagem no bairro Beira Rio, na Ilha dos Valadares, mas nada foi resolvido. Tem muito pescador reclamando dos problemas que a draga está causando como lama aterrando rede e dificuldade de pescar peixes e camarões”, desabafou o pescador durante a manifestação ao programa Rede Notícias, a Ilha do Mel.

O pescador Eduardo Polanski confirma que há muita sujeira na rede e que os peixes estão escassos. E essa escassez teria começado após a dragagem. “Até pela boia 3 eles estão soltando os entulhos da dragagem”, denunciou. Jair da Silva, representando os pescadores de Pontal do Paraná, também participou da manifestação.

“Em Superagui, estamos sem barra pra sair pescar. Antes tinha uma barra funda e dava pra sair para qualquer lugar para pescar e agora isso não é possível e essa situação passou a existir depois que começou a dragagem”, disse Cláudio Nunes, coordenador do Movimento dos Pescadores Artesanais do Litoral do Paraná.

A areia está acabando com os peixes e camarões, justamente, quando foi liberada a pesca do camarão!!!

Appa faz nota de esclarecimento

Sobre as manifestações de um grupo de pescadores em Paranaguá, alegando que a dragagem do Canal da Galheta tem prejudicado o trabalho deles, a Appa tem a informar que: desde 2009, os Portos Paranaenses trabalham no processo de obtenção da licença ambiental. Todas as exigências e condicionantes exigidas pelos órgãos ambientais competentes foram e estão sendo cumpridas.

Agora, durante a realização do processo de dragagem, a Appa está monitorando a questão da pesca e o que se observou até agora é que não houve diminuição na quantidade de pescados, pelo contrário, houve aumento. A questão já foi levada à Justiça, que deu ganho de causa à Appa.

A partir de 2013, a Autarquia irá realizar o monitoramento de pesca permanentemente, independente da realização de dragagens ou não.

A Appa, em consonância com a prerrogativa do Governo do Paraná de respeito aos trabalhadores, é a primeira interessada em garantir que a atividade portuária não interfira no sustento das famílias que dependem da pesca.

A superintendência dos portos paranaenses está aberta para dialogar com os pescadores e mostrar os resultados de todas as análises e estudos que estão sendo feitos.

Compartilhar



Comentar com o Facebook


1 comentário

Deixe uma resposta


Nuvem Digital