A atividade portuária é também a maior fonte pagadora de Paranaguá, já que dos cerca de R$ 1,6 bilhão injetados na economia da cidade em salários todos os anos, 1/4 é proveniente dos empregos ligados diretamente ao porto

cidadeparanaguaporto_4 (1)A atividade portuária representa hoje a maior fonte receitas de Paranaguá. Entre os anos de 2011 a 2018, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) garantiu o repasse para o município de Paranaguá de R$ 21 milhões em ISS (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) referentes aos serviços e atividades geradas pelo Porto. Ler mais →


Plano conta com a participação da população, de entidades e órgãos governamentais

Judith_Muntal

A coordenadora-geral do Consórcio Litoral Sustentável, Judith Muntal

O Plano para o Desenvolvimento Sustentável do Litoral do Paraná, o PDS_Litoral, está sendo realizado desde o início de 2018, abrangendo os municípios de Antonina, Guaratuba, Guaraqueçaba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná com previsão de conclusão para o primeiro semestre de 2019. Apoiado financeiramente pelo Banco Mundial (BIRD), o PDS_Litoral está sendo elaborado pelo Consórcio Litoral Sustentável, que reúne empresas nacionais e internacionais para realizar o Plano. São elas: Barcelona Brasil Group, Mcrit, Hidria Ciencia Ambiente y Desarrollo S.L e Quanta Consultoria Ltda. Ler mais →


6.1- assinaturaA compra do porto de Paranaguá, no Paraná, pela operadora de terminais China Merchants Port (CMPort) foi oficializada nesta quinta-feira (22) em evento promovido pela Frente Parlamentar de Logística de Transporte e Armazenagem. A estatal chinesa passará a operar e controlar 90% do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). A aquisição foi celebrada durante o painel sobre o desenvolvimento da infraestrutura nacional, realizado no Congresso Nacional.

Ler mais →


camara_pguaHoje, acontecerá no plenário da Câmara Municipal, uma reunião com o poder Legislativo, o Executivo, os sindicatos e as associações de moradores para discutir as vias de acesso ao porto e o desenvolvimento da cidade. “O Porto de Paranaguá é o segundo maior porto do país e o governo vem planejando muitos investimentos, mas para isso é necessário que haja uma discussão com a  sociedade  civil organizada que há muito tempo não é ouvida”, destacou o presidente da Câmara.

De acordo o presidente da Casa de leis a cidade só tem ficado com o ônus. “Paranaguá não é terra de ninguém, onde se pensa no desenvolvimento portuário e esquecem da infra- estrutura do município não respeitando a opinião da população e seus governantes”, pontuou Marquinhos Roque.

A reunião será aberta a vários segmentos da sociedade parnanguara e está marcada para às 19h30, na Câmara de Vereadores.



vermelho {limão}