Ilha do mel incendioA Marinha do Brasil, por intermédio da Capitania dos Portos do Paraná (CPPR), informa que não houve danos estruturais ao Farol das Conchas, na Ilha do Mel, em decorrência do incêndio da mata no Morro das Conchas na madrugada desta segunda-feira, 31.

Segundo o Corpo de Bombeiros do Paraná, estão sendo apurados as causas e circunstâncias do fato. “A Marinha do Brasil lamenta o ocorrido. O Farol das Conchas presta serviço de auxílio à navegação nas proximidades do canal de acesso à Baía de Paranaguá e encontra-se em operação, contribuindo para segurança do tráfego aquaviário”, diz a nota da Capitania.


Moradores afirmaram que as crianças estavam chorando de fome e a mãe foi até o vizinho pedir um pacote de macarrão

20170712_040734_incendio_morretes-1024x652

Mãe dos meninos chora ao ver caixões entrando no carro funerário (Foto: Luciano Chinasso/RICTV Curitiba)

Os dois irmãos, de 2 e 3 anos, que morreram vítimas de um incêndio na casa onde moravam, em Morretes, no Litoral do Paraná, foram sepultados nesta quarta-feira (12) em Antonina. A mãe está inconsolável e precisou ser amparada várias vezes durante o velório.

A dor e a consternação tomaram conta de toda a vizinhança no bairro Sapitanduva, onde a família morava. De acordo com vizinhos que ajudaram a socorrer as crianças, a mãe dos meninos estava desempregada e deixou os filhos sozinhos para ir até a vizinha pedir um pacote de macarrão.

“As crianças estavam chorando de fome e ela estava sem nada em casa. Estava contando só com a ajuda da avó e dos vizinhos. O que me dói é pensar que esses meninos morreram com fome”, lamentou a moradora. Ler mais →


Incêndio aconteceu na madrugada de segunda-feira (10) e três crianças estavam sozinhas na casa, uma delas conseguiu escapar

20170711_050723_criancas_morrem_incendio_1-1023x703Duas crianças, de 2 e 3 anos, morreram na noite de segunda-feira (10), no Hospital Evangélico, em Curitiba, vítimas de um incêndio ocorrido na tarde do mesmo dia em Morretes, no Litoral do Paraná, foram sepultados no dia 12. Uma terceira criança, um menino de 4 anos, irmão das vítimas, teria conseguido sair ilesa antes das chamas se alastrarem.

Os irmãos estavam sozinhos em casa quando o fogo começou. Vizinhos invadiram a residência de madeira e conseguiram resgatar as crianças ainda com vida. Os irmãos tiveram queimaduras de 2º e 3º graus e mais de 80% do corpo e foram socorridos para o Hospital de Morretes. Com a gravidade dos ferimentos, as crianças foram transferidas de helicóptero para o Hospital Evangélico, onde acabaram falecendo. Ler mais →


Pessoas podem ajudar  ligando ou encaminhamento doações para a Defesa Civil

24682Na noite de quarta-feira, dia 19, bastou uma vela para destruir a casa de dona Luzia, no Jardim Ouro Fino.

Dona Luzia, proprietária da casa, revelou que estava sem energia elétrica por conta de pendências com a Copel. A vela fazia a iluminação interna da residência e pode ter provocado o incêndio. A equipe da Defesa Civil colaborou no atendimento feito pelo Corpo de Bombeiro durante a ocorrência.

Os filhos de Dona Luzia têm problemas mentais e fazem uso de medicamentos. De acordo com informações, eles chegaram a ser retirados com ajuda dos vizinhos pouco antes da chegada dos bombeiros.

Além da recuperação dos documentos, a Defesa Civil já agilizou os novos medicamentos. No mesmo dia do incêndio, o órgão já havia deixado duas cestas básicas e ontem, levou roupas. Em conjunto com a comunidade, uma campanha está sendo feita para a reconstrução do um novo lar à vítima que foi acolhida por um vizinho.


imlHouve o atendimento do Corpo de Bombeiros a uma ocorrência na comunidade do Rio Pequeno, Antonina. O acionamento foi às 23h40 de quinta feira (23/02) e a equipe de cinco bombeiros chegou ao local pouco após a meia-noite.

Lá, foi encontrada uma residência improvisada que já havia sido tomada pelas chamas.
Os trabalhos de combate aos focos restantes e rescaldo duraram até às 2h40.
No local, foi encontrado o corpo carbonizado de um adulto.

Moradores identificaram o morador da residência como Cueligo Braga, de 84 anos, porém está identificação precisa de confirmação da polícia civil. As causas do incêndio e da morte também serão devidamente apuradas.

Cooperaram com o Corpo de Bombeiros, nesta ocorrência, a Polícia Militar, Policia Civil e Instituto Médico Legal.

Fonte: Comunicação Social Bombeiro Militar do Verão Paraná 2016/2017


WhatsApp-Image-20160724 (1)Focos de incêndio foram detectados na Serra do Mar, por volta das 17h, deste domingo, dia 24. Os bombeiros iniciaram o trabalho de extinção dos focos que tratava-se de queima de vegetação no Marumbi.

Foi feito um sobrevoo de reconhecimento para planejamento da operação. Então, a equipe composta pelo tenente Oliveira e mais três bombeiros do Batalhão de Morretes foram deslocados com apoio para iniciar  o combate.

Também foram mobilizados mais 10 bombeiros para eventual continuidade da operação na manhã desta segunda-feira (25).

WhatsApp-Image-20160724

Aparentemente o incêndio iniciou na vegetação rasteira, atingindo, posteriormente, vegetação maior. O incêndio foi controlado, com focos extintos, mas, aproximadamente, 60 mil metros quadrados foram queimados. Foi uma hora de intenso trabalho para evitar que o fogo se alastrasse. Mas a equipe permaneceu no local fazendo prevenção até esta manhã.


Au2moq1e0N5kizkvFzEY-KVoiqoH0JiPtEREIf37_-uGO incêndio que começou por volta das 21h30 da noite deste domingo, dia 20, assustou moradores da região da Vila Santa Maria, entre outros bairros que conseguiram ver o “clarão” provocado pelo fogo num departamento da empresa localizada naquela região. Inicialmente, foi divulgado que o incêndio teria ocorrido na empresa Dixie Toga que fornece materiais para a BRF Brasil Foods S/A, mas, na manhã desta segunda-feira, foi confirmado que foi num dos setores da empresa BRF.

Após quatro horas de trabalho, aproximadamente, o fogo estava totalmente controlado, embora o rescaldo tenha sido iniciado por volta das 00h.

Moradores de diferentes bairros de Paranaguá reclamaram da fumaça e do cheiro forte de plástico queimado, que muitos achavam que era borracha queimada.

AlSGmDcn-50-pgmTzaM9q58s5EQhoAzNtcYHtUoX1E7_O Corpo de Bombeiros foi acionado e o motivo do incêndio está sendo investigado. A corporação atuou rapidamente e conseguiu controlar o fogo, sem que ninguém fosse ferido ou se tornasse um incêndio de maiores proporções.

Ao84FTpXwz8qZCPN3PySHTXwyVwSeeSDwTyfpFTlbtzq

Fotos: Whatsapp


Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

Incêndio de grandes proporções começou na noite deste domingo numaa empresa  de Paranaguá. As primeiras informações davam conta de que o incêndio ocorreu no setor de embalagens plásticas da empresa que fica ao lado da BRF, mas trata-se de um setor da própria Brazil Foods S/A.

Um forte cheiro de borracha e muita fumaça chamou a atenção de moradores de vários bairros de Paranaguá. O incêndio estava sendo considerado como sendo de grande proporção e há uma grande preocupação de que o fogo pudesse se alastrar.

Viaturas do Corpo de Bombeiros de Morretes também teriam sido acionadas para colaborar no controle do fogo.


PicsArt_02-18-08.47.05Por volta de 8h15, desta quinta-feira (18)  um princípio de incêndio foi registrado pelo Corpo de Bombeiros na Avenida Gabriel de Lara, no prédio do Fórum Ouvidor Rafael Pires Pardinho.

Segundo informações, um ar condicionado da sala dos promotores de justiça pegou fogo provocado por um curto circuito. Um vigilante percebeu as chamas e acionou os bombeiros, que rapidamente se deslocaram para o local.

Graças a agilidade e rapidez dos homens do Corpo de Bombeiros, o foco das chamas foi rapidamente controlado e extinguido. Por volta de 8h30 o incêndio já havia sido controlado.

Não houve vítimas, e apenas o vigilante estava no fórum no momento do incêndio.

PicsArt_02-18-08.48.45A Polícia Militar também esteve no local registrando essa ocorrência, e dando apoio para os bombeiros e auxiliando no trânsito.

Fonte: Site Cidadão em Ação


20160111143409Fogo foi contido rapidamente pelo Corpo de Bombeiros. Ocorrência não ocasionou nenhum dano à estrutura do prédio

Houve um princípio de incêndio no início da noite desta segunda-feira (11), no Mercado do Café, como foi divulgado pelo Blog da Luciane. O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros num dos boxes e, segundo a Prefeitura, a estrutura do prédio não foi atingida.

AoEmDW38maen-SwX9EVXMjPANd2XZOh-50MMAo5idknjA primeira suspeita é de que alguém tivesse deixado uma panela no fogo, mas pessoas próximas à dona Derci, dona do box onde está o Restaurante Minato, informaram que nenhuma panela ou o fogão havia sido deixado aceso. Os botijões foram tirados rapidamente para que não fossem atingidos pelo fogo.

A porta do Restaurante Minato foi arrombada para que os bombeiros pudessem conter as chamas.

O Mercado do Café fecha às 18h e a ocorrência foi depois do horário de atendimento. Não houve nenhum dano ao prédio e também não houve nenhuma vítima.



vermelho {limão}