Ocorreu uma colisão prejudicando pilastras da estrutura. Colisão será averiguada
WhatsApp Image 2019-02-08 at 13.48.05 (1)O secretário Municipal de Serviços Urbanos, Ícaro Wolski, tomou conhecimento de uma colisão que ocorreu envolvendo uma embarcação no trapiche na comunidade marítima de Eufrasina.

O fato foi comunicado a Defesa Civil que imediatamente tomou as providências para interditar o trapiche, visando preservar a segurança dos usuários, devido aos danos ocorridos na estrutura. Ler mais →



Warning: Illegal string offset 'width' in /home/storage/c/c2/e4/blogdaluciane1/public_html/wp-content/plugins/jetpack/class.photon.php on line 473

Warning: Illegal string offset 'height' in /home/storage/c/c2/e4/blogdaluciane1/public_html/wp-content/plugins/jetpack/class.photon.php on line 474

Prefeitura, Corpo de  Bombeiros, Polícia Militar, seguiram  determinação do Ministério Público

capa-essa fechadoO Ministério Público determinou que a Prefeitura de Paranaguá interditasse os estabelecimentos comerciais que receberam o Certificado de Reprovação do Corpo de Bombeiros.
A ação foi realizada na quarta-feira (13), em 14 estabelecimentos comerciais de diferentes bairros de Paranaguá.
Para entender, os bombeiros fazem vistorias periódicas e de rotina em estabelecimentos comerciais e residenciais e emitem o Certificado de Vistoria (CV) que aprova ou o Certificado de Reprovação (CR). Após as vistorias, e no caso do estabelecimento apresentar alguma irregularidade, é feita a notificação e dado um prazo para regularização. Os Bombeiros voltam para vistoria e caso a irregularidade se repita, mais um prazo é concedido. Ao final de 120 dias e com a falta de regularização é emitido o CR.
Uma equipe formada por fiscais da Secretaria Municipal de Urbanismo da Prefeitura de Paranaguá, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros esteve passando nestes estabelecimentos localizados em bairros como a Ilha dos Valadares, Parque São João e Emboguaçu para interditar os locais designados pelo Ministério Público. No mesmo dia, um dos proprietários, procurou regularizar a situação. As irregularidades vão desde extintores vencidos até a falta de listas de derrapagens, entre outros requisitos básicos para garantir a segurança dos estabelecimentos.
Os envolvidos na ação explicam que os proprietários dos estabelecimentos devem ir, primeiro no Corpo de Bombeiro para solicitar a verificação da regularidade do problema e com o Certificado de Vistoria em mãos, seguir até o Departamento de Alvará da Prefeitura para retirar o documento e reabrir as portas do seu negócio.
Entre os estabelecimentos comerciais constam distribuidores de bebida, mercadinhos e bares.



vermelho {limão}